Justiça Eleitoral orienta eleitor a levar ‘cola’ no dia da votação

Justiça Eleitoral orienta eleitor a levar ‘cola’ no dia da votação

Cola eleição 2018

No primeiro turno das Eleições 2018, o eleitor vai votar em seis candidatos. Ou seja, ele terá que digitar um total de 19 números para finalizar a votação e não pode confiar apenas na memória para decorar essa sequência. Por conta disso, o Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) tem incentivado o uso da ‘cola’ eleitoral para agilizar o processo de votação.

A ‘cola’ também serve para esclarecer sobre como será a ordem de votação. Primeiro, o eleitor digita quatro números para escolher o candidato a deputado federal. Logo depois, segue a votação para deputado estadual, com cinco dígitos. Na sequência, digita três números para votar no candidato ao senado e mais três para escolher o segundo senador. Por fim, digita dois números para governador e mais dois números para presidente.

Após digitar cada número, o eleitor deve conferir o nome e a foto do candidato na urna eletrônica. Se estiver errado, basta apertar a tecla “corrige” e digitar o número certo. Caso esteja correto o número, é só apertar a tecla “confirma” para concluir a votação para cada candidato.

Para facilitar o andamento da votação, o TRE produziu 100 mil ‘colas’ que foram distribuídas a todos os cartórios eleitorais e aos chefes de equipes do interior do estado. Além disso, o eleitor pode acessar o site do TSE (http://www.tse.jus.br) e imprimir a ‘cola’ que está disponível em PDF.

De acordo com o coordenador de eleições do TRE-RR, Fábio Barros, o eleitor pode fazer uma ‘cola’ em qualquer papel em casa, lembrando sempre da ordem que aparecerá na urna. “Outro ponto é que essa facilidade só pode ser usada com papel, porque é proibido o uso de aparelhos eletrônicos como celulares e tablets dentro da cabine em que estará a urna eletrônica”, destacou.

Últimas notícias postadas

Recentes