Servidor do TRE-RR ministra palestra sobre atuação da mulher na política

Objetivo é incentivar mulheres não apenas a se filiarem, mas participarem ativamente da elaboração de políticas públicas

TRE-RR - Palestra Sílvio ALE-RR

"Empoderamento das Mulheres na Polítca", foi o tema da palestra ministrada pelo servidor Silvio Fernando de Carvalho Brasil, analista judiciário do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR), nesta quinta-feira (12), para a Equipe do Núcleo de Mulheres na Política da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima, na sede da Procuradoria Especial da Mulher.

“Considero necessário a capacitação da mulher, o chamado empoderamento, que se resume não apenas em trabalhar sua autoestima, mas também preparar essa mulher através de conhecimentos técnicos aplicados à legislação eleitoral. Levar esses conhecimentos legais e trabalhar questões de cidadania faz parte do nosso trabalho, enquanto Justiça Eleitoral”, destacou Silvio Fernando.

A representatividade feminina na política ainda é baixa. Pela falta de informação, muitas mulheres não almejam ocupar cargos de poder, serem eleitas ou tomarem decisões políticas. O Núcleo de Mulheres na Política foi criado para tentar mudar esta realidade e incentivar esse público a participar do parlamento, executando políticas públicas voltadas ao gênero. O trabalho do Núcleo é no sentido de entusiasmar e empoderar as mulheres para serem atuantes na política e a não se deixarem apenas serem usadas como meras "laranjas",

O núcleo presta atendimentos, principalmente com esclarecimento de dúvidas sobre política. No local, essas mulheres são recebidas por uma equipe formada por advogados, assistentes sociais, psicólogos entre outros profissionais. O trabalho pretende mostrar às mulheres que elas podem – e devem – participar ativamente na tomada de decisões.

As mulheres representam 51,15% dos eleitores do Estado, de acordo com o TRE-RR. Essa representatividade não se reflete na política. Por lei, os partidos e coligações precisam respeitar a cota mínima de 30% de participação para candidaturas de cada sexo, no entanto, ainda falta engajamento efetivo das mulheres no parlamento.

Últimas notícias postadas

Recentes