TRE-RR e organizações de combate à desinformação realizam evento on-line

Objetivo do curso foi promover o enfrentamento à desinformação e checagem de fake news nas redes sociais

Mosaico com imagem dos participantes

O Tribunal Regional Eleitoral de Roraima – TRE/RR, em parceria com a Agência Lupa, Instituto Tecnologia e Equidade (IT&E) e Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) realizaram durante todo o dia de hoje o curso Democracia Digital - Eleições 2020. O objetivo do curso foi promover o enfrentamento à desinformação e checagem de fake news nas redes sociais.

O diretor-geral geral do TRE/RR, Alex Fin, fez a abertura do evento, que contou com a participação de servidores da Justiça Eleitoral roraimense, juízes, advogados, profissionais da imprensa e formadores de opinião.

Na parte da manhã foi realizado um Talk Show, com a participação local de debatedores representantes do TRE/RR (Juiz Renato Albuquerque e José Maria Neto), Ordem dos Advogados do Brasil (Advogado Edinaldo Vidal), imprensa (Jornalista Cyneida Correia) e da Universidade Federal de Roraima (Professor Luiz Claúdio de Jesus).

Durante as duas horas do Talk Show foram feitas ponderações sobre o tema, que geraram debates importantes para o combate à desinformação, com reflexo nas eleições municipais deste ano. Os participantes formularam perguntas e deixaram suas impressões por meio de mensagens escritas no chat.

O juiz eleitoral Renato Albuquerque disse ser louvável e salutar o debate promovido pela Escola Judiciária Eleitoral e demais parceiros. “Discutir com os atores sociais e informar com clareza são ferramentas essenciais para o combate à desinformação lastreada em fake news, ensejando justiça e equidade no exercício da soberania popular, através do voto”.

Cyneida Correia destacou que o jornalismo verdadeiro, que se atém a fatos, checa informações e ouve diversas opiniões, é sempre muito importante. “O grande problema é a fake news profissional, que é desenhada para espalhar notícias falsas com objetivos de lucro financeiro e político, prejudicando a democracia e atrapalhando as eleições”.

“O debate foi muito importante para discutir os reflexos da disseminação das fake news nas redes sociais e seus reflexos no processo eleitoral. Por meio deste tipo de projeto a EJE/RR acaba pondo em prática um dos eixos mais importantes do TRE, que é o educacional voltado para ações de cidadania”, destacou José Maria Neto.

Para o professor Luiz Cláudio o evento foi de grande relevância. “Um debate extremamente importante para o fortalecimento da democracia”.

OFICINA

No período da tarde foi realizada a segunda parte do curso, com uma Oficina Virtual para discutir alternativas e instrumentos para a checagem de notícias.

Raphael Kapa falou sobre categorias de checagem de notícias e sobre a importância de expandir o combate às fake News. “Muito importante essa parceria com o TRE/RR. Somando forças nós conseguimos pensar essa desinformação, para além do jornalismo”.

Além disso, Raphael deu dicas de como identificar de cara uma notícia falsa e, demonstrou na prática, como utilizar ferramentas e checar a veracidade ou não de notícias disseminadas.

A participação dos jornalistas foi bastante expressiva durante a oficina. Abaixo, a transcrição de algumas impressões colocadas.

“Não acredito na desinformação e sim na falta de cultura de checagem das informações. É mais fácil repassar do que verificar. (Maurício Geronasso)

“Com tanta informação circulando, é necessário ter responsabilidade e bastante critério no que é publicado. A divulgação de fake news é completamente antidemocrática. Priva o cidadão do acesso à informação que lhe é garantido por lei." (Cyneida Correia)

“As pessoas preferem acreditar naquilo que lhes é conveniente, que lhes dá sentimento de pertencimento a determinado grupo, seja ele político, religioso, filosófico ou mesmo de comportamental.” (Júnior Brasil)

“Parabéns ao TRE pela realização desse encontro tão preciso e atual. Também a toda equipe e ao debate democrático. Foi sensacional, parabéns a equipe LUPA e do TRE, mas precisaria um maior treinamento.” (Teozeta Parente)

“Aliado a desinformação vivemos a pós verdade, onde as pessoas só acreditam naquilo que querem, independente da apresentação de qualquer fato”. (Hanna Gonçalves)

“Aliado a tudo, às vezes, na busca de chegar primeiro na notícia e de dá o furo, há jornalistas que repassam fake news como se fosse verdade. Agradeço a oportunidade de aprender tanto. Que venham mais oficinas desta natureza." (Marilena Freitas)

“É necessário diferenciar o jornalista profissional daquela pessoa que publica qualquer coisa no Facebook/WhatsApp e acha que é jornalista.” (Vanessa Vieira)

“Mais importante que 'dá o furo da reportagem' é checar a informação e divulgar com responsabilidade.” (Sônia Lúcia)

“O círculo social contribui para não checagem”. (Luciene Sampaio)

“Há casos que os próprios veículos de informação desinformam, dependendo do seu interesse político ou econômico. Obrigado pela oficina. Dicas muito úteis (Luiz Valério)

“Parabéns pela iniciativa e pelas orientações. Muito bom.” (Airlene Carvalho)

“Muito bom aliar essas ferramentas. Programas americanos de investigação usam ferramentas como essas para checar as imagens.” (Sheneville Araújo)

"Parabéns a todos pelo excelente debate e esperamos por mais workshop!" (Rozane Ignácio)

Últimas notícias postadas

Recentes