Servidores do TRE-RR são parabenizados por desempenho no CNJ

TRE-RR - Desembargadora Elaine Bianchi

Em sessão ordinária realizada na tarde desta quarta-feira (19/10), a presidente em exercício do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR), desembargadora Elaine Bianchi, parabenizou os servidores em razão da Justiça Eleitoral roraimense ter alcançado todas as metas exigidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e, de forma inédita, ficou em 1º lugar na categoria TRE's de pequeno porte. O relatório “Justiça em Números 2016”, produzido pelo CNJ, foi divulgado no último dia 17 de outubro, em Brasília.

 

"Quero agradecer o empenho, dedicação e compromisso de todos os servidores do TRE-RR pelo excelente trabalho desenvolvido, o que nos garantiu esse inédito reconhecimento pelo CNJ”, disse Bianchi.

 

Durante a sessão, o analista judiciário - especialidade Estatística, Ricardo Corrêa, expôs detalhadamente para o público presente todos os indicadores nos quais o TRE-RR obteve melhor desempenho, tanto em nível nacional como em relação aos tribunais de pequeno porte. Conforme o relatório, o TRE-RR alcançou o primeiro lugar nacional no Índice de Produtividade dos Servidores da Área Judiciária (IPS-Jud), com 51 processos por servidor.

 

A Justiça Eleitoral roraimense também foi destaque em outros indicadores. Em nível nacional e de pequeno porte (10 TRE's), obteve o maior Índice de Produtividade dos Servidores da Área Judiciária (IPS-Jud) no 1º grau, com 81 processos baixados/servidor. Em relação à categoria de pequeno porte, alcançou o 3º maior IPS-Jud no 2º grau, com 37 processos baixados/servidor, atrás do TRE-MS (72) e TRE-DF (42).

 

Umas das principais críticas à justiça brasileira refere-se à morosidade. No entanto, o TRE-RR conseguiu dar maior celeridade aos andamentos processuais e atingiu o menor tempo médio da sentença no 1º grau, com apenas dois meses, juntamente com o TRE-MG. Considerando somente os TRE's de pequeno porte, a Justiça Eleitoral roraimense obteve isoladamente o menor tempo médio de sentença no 1º grau.

 

Também merece destaque o primeiro lugar no indicador referente ao tempo médio de tramitação dos processos baixados. Em nível nacional, possui o menor tempo no 2º grau, sete meses, ao lado do TRE-PR e, entre os 10 TRE’s de pequeno porte, possui o menor tempo.

 

O relatório do CNJ apontou ainda que o TRE-RR, considerando a categoria pequeno porte, foi campeão no indicador tempo médio de tramitação dos processos pendentes no 1º grau, com sete meses. Em nível nacional, foi classificado como 2º menor tempo no 1º grau, com 7 meses, atrás apenas do TRE-RS (2 meses).

Últimas notícias postadas

Recentes